Rua Costa Azevedo, nº9. Sala 506. Centro

aclea@aclea.com.br

Notícias
  • 09/01/2018

CBF QUER MAIS RIGOR NAS SÉRIES C E D

            Durante o 3º Congresso da Associação Brasileira de Cronistas Esportivos, ocorrido na sede da ACEESP, em São Paulo, o diretor de Comunicação da CBF, Douglas Lunardi, adiantou que a partir deste ano a entidade será mais rigorosa em relação ao credenciamento de jornalistas para o trabalho de campo no Campeonato Brasileiro das séries C e D. “Até hoje, nossa preocupação era mais com as séries A e B. Mas este ano vamos estender às demais”, disse.

            Lunardi não entrou em detalhes sobre a operacionalização deste processo, mas adiantou que a ideia é ter sempre um fiscal da CBF em cada jogo, apoiado pelas federações e associações de cronistas esportivos locais. Ele garantiu que a entidade continuará respeitando o credenciamento feito pelas associações de cronistas esportivos regionais e pela ACEB, desde que elas se enquadrem nas determinações da entidade nacional.

            Conforme as palavras do diretoria da CBF, ficou mais ou menos acertado que as associações locais continuarão responsáveis pelo credenciamento nas séries C e D, mas que deverão enviar a entidade, via associação local, antecipadamente, a relação dos profissionais de imprensa que terão acesso ao campo. Lembrando sempre que somente terão esse privilégio os repórteres fotográficos, cinegrafistas e repórteres de rádio que estiverem com transmissão ao vivo, inclusive no que se refere às rádios web. Todos os demais somente terão acesso aos jogadores e comissão técnica no fim da partida, na zona mista.

            Por sua vez, os representantes da ACEB na ocasião relataram alguns problemas gerados por esse processo e  propuseram soluções para os casos específicos de cada Estado, além de pedir maior flexibilidade de atuação dos repórteres de campo ao final das partidas, visto que já há demasiadas restrições antes e no intervalo dos jogos.

            Tudo isto será ainda debatido pelas partes antes do início da competição nacional. Mas é certo que a CBF vai acatar o credenciamento feito pelas associações locais e somente irá a campo quem tiver seu pedido homologado por elas.

            Sendo assim, ter a credencial da ACLEA em dia será a forma mais correta de conseguir com facilidade esse acesso para as transmissões dentro do campo de jogo. O mesmo acontecerá com o acesso às tribunas de imprensa. Este ano, a ACLEA será mais rigorosa nesta questão, principalmente porque haverá fiscalização permanente da CBF nessa questão.

            Não deixe para regularizar sua situação junto a ACLEA em cima da hora. A credencial de 2018 já está à disposição dos interessados. Basta entrar em contato pelo email aclea@aclea.com.br


Voltar
Hoje, 8 acessos  
Total: 5004
Desde: 19/05/2017.
© 2016 ACLEA. Todos os direitos reservados | Desenvolvido por: